Início

Somos uma das primeiras Câmaras privadas de solução de controvérsias criadas no Brasil e credenciada pelo Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, com o objetivo de atuar na pacificação de conflitos judiciais, ou seja,  já instaurados perante a Justiça, bem como em caráter preventivo, evitando o ingresso de novos processos no Poder Judiciário, promovendo o diálogo entre as partes e auxiliando-as na busca da solução consensual, cujo acordo, uma vez homologado, constituirá em título executivo judicial.

Nosso objetivo é abrir as portas para os caminhos alternativos ao Poder Judiciário na busca de soluções mais rápidas, menos onerosas e seguras, colaborando com a transformação do mercado jurídico e com a mudança de mentalidade trazida pelo novo Código de Processo Civil (Lei nº 13.105/15) e pela Lei da Mediação (Lei nº 13.140/16).

E sob este novo olhar, incentivado principalmente pelo Conselho Nacional de Justiça – CNJ, que através da Resolução nº 125/10 vem implementado novas políticas públicas voltadas ao tratamento adequado dos conflitos, é que vamos atuar, transmudando os aspectos negativos dos conflitos, transformando a guerra em paz, a briga em entendimento, a disputa em solução, a agressão em compreensão, a raiva em tolerância, a hostilidade em parceria, a perda em ganho mútuo.

Para isso utilizamos os métodos da mediação e da conciliação que têm como características a celeridade, a economia e o controle das partes sobre o resultado.

Nestes métodos alternativos ao modelo tradicional de justiça (autor, juiz e réu), não há a “terceirização” da solução, pois devolve-se as partes o diálogo e o poder de negociação que será estimulado e canalizado de maneira correta pelos mediadores e conciliadores, profissionais capacitados e habilitados para o desempenho desta função.

Visando contribuir para o aprimoramento destes métodos consensuais, bem como a fim de atender a grande demanda da sociedade brasileira que anseia, cada dia mais, por soluções mais céleres e eficazes para os seus conflitos, é que atuaremos também na formação de mediadores e conciliadores através da ministração de cursos por instrutores habilitados pelo Conselho Nacional de Justiça – CNJ.

Desenvolvido por Adam Sistemas